quinta-feira, 26 de abril de 2007

Barômetro

Do outro lado do mundo, o mercado operou dentro das expectativas refletindo o rali Americano. A China anunciou nova rodada de retirada de subsídios às exportações e permanece a preocupação com os resultados das empresas japonesas ( que estão abaixo do esperado ).

Na Europa, as principais praças operam em tendencia de alta com a valorização (ainda que gradual) do dólar frente ao euro e demais moedas do leste europeu. Os resultados financeiros vêm surpreendendo e dando sustentação ao movimento, assim como nos EUA.

O petróleo negociado em Londres a US$ 65.40 ( - 0,55%) com a retomada do diálogo entre Irã e Europa.

Segundo Marcelo Voss, "...é importante levar em conta a evolução dos resultados das empresas para uma visão clara de que de fato o DJIA, S&P, etc não estão subindo e sim tendo uma correção parcial em relação aos lucros de seus membros.

Se usarmos o dia em o DJIA atingiu os 12000 em outubro e compararmos seu P/L com o dia de ontem ele está 21% abaixo do preço. Se usarmos a média de cinco anos ele está 13,3% abaixo, ou seja, de maneira alguma se pode atribuir ao movimento atual característica de bolha ou movimento especulativo como nos casos de 1987 e 2000..."

Lá nos States, o Departamento do Trabalho anuncia o número de pedidos de auxílio-desemprego as 9:30 hs e o Tesouro leiloa US$ 13 bilhões em títulos (Notes) de 5 anos, devendo anunciar o resultado às 14 horas.
Por aqui temos a leitura da ATA do Copom e a meu ver a Bovespa deve seguir em alta acompanhando o mercado Americano e também aos resultados positivos das empresas brasileiras.
Bons negócios !

Um comentário:

Bancotario disse...

As ações da Apple subiam 6,9%, para US$ 101,92 no pré-market de NY, contribuindo para que o índice Nasdaq 100 futuro indicasse uma alta de 0,48%. O futuro S&P 500 sinalizava alta de 0,15%.

Dúvidas ou Sugestões ???

Fique a vontade pra me mandar uma mensagem:
bancotario@hotmail.com